Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar
Out of stock!
Insira seu e-mail para ser informado quando este produto chegar:
Enviar Fechar

Home

OFERTAS DO NANDO

Até 25%

João Amós Comênio e a origem da ideologia pedagógica

Jean-Marc Berthoud

João Amós Comênio E A Origem Da Ideologia Pedagógica

Editora: Monergismo

De R$ 29,90 por:
R$ 26,91
Quantidade
Disponibilidade: Em Estoque
Comprar
R$ 26,91 no cartão em até 6x de R$ 4,49 s/ juros

CARTÃO

Dividimos em até 6x

FRETE

Confira nossa política de frete

Produtos Relacionados

Sinopse

"No Brasil atual, num momento em que o reconstrucionismo tem sido semeado por iniciativas várias, em especial mediante a publicação de grandes nomes e representantes do movimento, muitos cristãos que anseiam por uma repristinação da teologia sadia dos reformadores proclamam a supremacia das escrituras sobre todas as demais esferas da realidade — ainda que por vezes inconscientes da seriedade das implicações. De fato, o anúncio de todo o conselho de deus e a aplicação de sua palavra-lei a todas as áreas de nossa vida é o princípio de todo pensamento voltado para a glória de deus e também a força vital que promove uma cultura verdadeiramente cristã. E é nessa tradição dos grandes nomes do pensamento reformado que se encontra o autor da presente obra, jean-marc berthoud. Uma das qualidades mais notáveis com que nos deparamos na leitura de suas obras é sua profunda erudição e a clareza com que suas ideias, que não são nada menos do que a verdade bíblica aplicada à realidade, nos são apresentadas. Neste livreto, berthoud retraça todo o percurso do processo de revolução pedagógica ainda em seguimento no mundo ocidental, o qual tem início com os ideais esotéricos do holandês comênio, o patrono da educação ocidental moderna. Ora, nas palavras de autor, “a confusão dos planos, das ordens de conhecimento — confusão própria a todas as formas de esoterismo, característica de grande parte do pensamento moderno — conduz comênio ao gnosticismo (salvação pelo conhecimento divinizado), à utopia (desconhecimento da realidade criada) e ao messianismo humanista (salvação pelo esforço pedagógico, político, ou técnico do homem)”. E são precisamente essas características que embasam a cultura revolucionária que assomam e eclodem, por toda parte, em desordens sociais, as quais são a contraparte das insurreições epistemológicas contra o criador. Temos em nossas mãos, portanto, um texto essencial de um dos teólogos mais vigorosos da atualidade."