Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar
Out of stock!
Insira seu e-mail para ser informado quando este produto chegar:
Enviar Fechar

Home

Ética e Filosofia Moral

Filósofos Brasileiros

Escritos de Filosofia II - Ética e Cultura

Henrique C. de Lima Vaz

Escritos De Filosofia II - Ética E Cultura

Editora: Loyola

 
R$ 47,00
Quantidade
Disponibilidade: Em Estoque
Comprar
R$ 47,00 no cartão em até 6x de R$ 7,83 s/ juros

CARTÃO

Dividimos em até 6x

FRETE

Confira nossa política de frete

Produtos Relacionados

Sinopse

Escritos de Filosofia II: Ética e cultura é comparável a uma composição polifônica em contraponto, na qual um único tema e suas imitações sucessivas formam um conjunto cujas partes parecem fugir e se perseguir. Como numa fuga, todos os capítulos e anexos do livro giram em torno do eixo Ética e Cultura. O conjunto se apresenta como uma harmoniosa peça filosófica, traduzindo uma meditação rememorativa e compreensiva do nosso tempo, captada nas linhas de um discurso coerente. O destino da civilização está ligado à ética, e o niilismo ético da modernidade só é compreensível à luz da tradição na qual surgiu.

O livro compõe-se de três capítulos inspirados na introdução de um curso de Ética Geral, de outros dois que retomam, refundem e ampliam artigos publicados na REB em 1974 e 1977 e de seis anexos que reproduzem textos publicados de 1974 a 1987 na revista Síntese. Os textos estão ordenados em torno de um mesmo tema central: o problema das relações entre Ética e Cultura, ou da origem e do destino da Ética e Cultura ocidental.

Descrito o labor filosófico de transpor os costumes e as crenças nos códigos discursivos do logos  espistêmico e detectado o afã de demolição dos alicerces do edifício ontoteológico erigido pela civilização do Ocidente, o autor se pergunta: "Uma civilização que celebra a Razão, mas abandona a Metafísica e a Ética é semelhante, para lembrar uma comparação de Hegel, a um templo sem altar. Que outro destino lhe resta senão o de tornar-se uma spelunca latronum (Mt 21,13)?"