Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar
Out of stock!
Insira seu e-mail para ser informado quando este produto chegar:
Enviar Fechar

Home

OFERTAS DO NANDO

Até 25%

Discurso do urso

Julio Cortázar

Discurso Do Urso

Editora: Galera

De R$ 47,90 por:
R$ 37,84
Quantidade
Disponibilidade: Em Estoque
Comprar
R$ 37,84 no cartão em até 6x de R$ 6,31 s/ juros

CARTÃO

Dividimos em até 6x

FRETE

Confira nossa política de frete

Sinopse

LIVRO ALTAMENTE RECOMENDÁVEL - CATEGORIA CRIANÇA - FNLIJ 2010 Em homenagem aos 25 anos de morte do escritor argentino Julio Cortázar, a Galerinha Record publica o primeiro texto do autor dedicado ao público infantil. O conto O DISCURSO DO URSO, escrito pelo argentino em 1952 e dedicado aos filhos do pintor e poeta Eduardo Jonquières, amigo de Cortázar, integraria dez anos mais tarde o famoso volume de contos Histórias de cronópios e famas. Premiado com o White Ravens 2009, O DISCURSO DO URSO é um conto poético sobre a vida e os seres humanos, vistos através dos olhos de um ursinho que vive passeando pelos canos dos prédios. Neste vai e vem ele ouve conversas e explora o nosso cotidiano — e suas qualidades e imperfeições — com curiosidade, deslumbre e audácia. O ilustrador Emilio Urberuaga é o responsável por dar vida ao texto do escritor argentino, em belas e coloridas imagens que conferem à história uma atmosfera mágica e ingênua. Fantástico e sensível, O DISCURSO DO URSO é um “texto aberto, que supera as distinções entre jovens leitores e adultos”, revela o ilustrador. Filho de pais argentinos, Julio Cortázar nasceu em 1914, em Bruxelas. Passou a infância e a juventude na Argentina, mas viveu mais de trinta anos na França. Autor de vários livros de contos, entre eles Todos os fogos o fogo, é também um grande romancista. Escreveu, entre outros, Histórias de cronópios e de famas e O jogo da amarelinha, uma das obras-primas da literatura de língua espanhola. Cortázar morreu em Paris, em 1984. Emilio Urberuaga nasceu na Espanha, em 1954. Começou a ilustrar livros infantis e juvenis na década de 1980. Reconhecido artista plástico, já participou de diversas exposições. Leo Cunha é mineiro e publicou mais de 30 livros, entre eles A menina da varanda. Já recebeu os prêmios Nestlé, Jabuti, FNLIJ, entre outros.