Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar
Out of stock!
Insira seu e-mail para ser informado quando este produto chegar:
Enviar Fechar

Home

OFERTAS DO NANDO

Até 25%

Cântico (2ª edição)

Cântico (2ª edição)

Ayn Rand

Cântico (2ª edição)
Imagem do Livro

Ayn Rand

Cântico (2ª edição)

Editora: Vide Editorial

De R$ 33,90 por:
R$ 26,78
Quantidade
Disponibilidade: Em Estoque
Comprar
R$ 26,78 no cartão em até 6x de R$ 4,46 s/ juros

CARTÃO

Dividimos em até 6x

FRETE

Confira nossa política de frete

Produtos Relacionados

Sinopse

Cântico se passa num futuro em que impera uma ordem governamental totalitária de tipo fasci-comunista, mas que não tem um nome específico. O tema central da história é o conflito do indivíduo contra o coletivo, elemento onipresente na obra da autora e fundante da moralidade e da filosofia política de Rand, o objetivismo. Que Ayn Rand queira fazer uma devoção ao ego humano está em consonância com os princípios básicos de sua filosofia, a saber: a razão, o individualismo, a volição, a sustentação de valores que não contradizem a razão etc. Embora Cântico seja, em termos de concepção, temporalmente anterior a A nascente (1943) e a A revolta de Atlas (1957), os princípios básicos citados já estão nítidos na obra: o indivíduo heróico que se revolta contra a ordem política totalitária, o brilhantismo individual que o conduz a ações “socialmente erradas”, a punição e a perseguição pela virtude.

— André Assi Barreto

“A maior culpa das pessoas hoje em dia é aceitarem o coletivismo por negligência moral; pessoas que buscam proteção da necessidade de tomar partido ao recusarem admitir para elas próprias a natureza daquilo que estão aceitando; pessoas que apóiam planos projetados especificamente para atingir a servidão e se escondem por trás da falsa afirmação de que são amantes da liberdade, sem dar qualquer significado concreto à palavra; pessoas que crêem que o conteúdo das idéias não precisa ser averiguado, que princípios não precisam ser definidos e que fatos podem ser eliminados simplesmente fechando os olhos. Essas pessoas esperam ver-se num mundo de ruínas sangrentas e de campos de concentração e escapar da responsabilidade moral lamuriando: ‘Mas não foi isso que eu quis dizer’”.

— Ayn Rand